Conectar-se

Esqueci minha senha

Contribua para a manutenção deste site
Aceitam-se doações para ajudar à manutenção deste espaço via Paypal
Quem está conectado
Não há nenhum usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e nenhuma Visita :: 2 Motores de busca

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 39 em Seg Jul 31, 2017 9:54 pm
Estatísticas
Rentabilize o seu tempo


Publipt! Clique Aqui!
Publicidade
Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 



Indices AT

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Indices AT

Mensagem  Dália em Qui Ago 27, 2009 2:21 pm

Encontro-me a efectuar um levantamento dos AT dos ultimos anos. Quando ia para calcular os indices estatisticos, constactei que existem várias versões a circular para as mesmas fórmulas...

Neste sentido solicitava as fórmulas para calcular os vários indices de AT (Correctas)

Índice de Frequência (If)
Índice de Incidência (Ii)
Índice de gravidade (Ig)
Índice de Avaliação da gravidade (Iag)

Em que diplomas legais posso encontrar em esta informação?
avatar
Dália
Experiente
Experiente

Feminino Número de Mensagens : 32
Pontos : 88
Reputação : 3
Membro desde : 05/08/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Indices AT

Mensagem  Dália em Qui Ago 27, 2009 4:35 pm

Boa tarde

Gostaria de um apoio para esclarecimento de uma situação.

Imaginamos que ocorreu um AT e o trabalhador fica de baixa durante 3 meses.

Os dias de baixa, correspondem aos dias em que o trabalhar trabalharia, durante os 3 meses, certo?

Para efectuar o calculo mensal do indice de gravidade, entrariam os dias de baixa do mes em questão, incluindo os dias registados de AT anteriores? ou fazem-se calculos em separado?

No caso de num dos meses em que o acidentado estever de baixa não ocorrem AT?

O Índice de gravidade e os restantes indices são na mesma calculados, mesmo n havendo AT no mês em causa, mas houver registo de dias de baixa de AT anteriores?

Não sei se me estou a fazer entender.

ATT
Question
avatar
Dália
Experiente
Experiente

Feminino Número de Mensagens : 32
Pontos : 88
Reputação : 3
Membro desde : 05/08/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Paulo Ferreira em Sex Ago 28, 2009 9:15 am

Olá Dália,

Vamos então por partes.

As fórmulas de cálculo dos índices de sinistralidade têm por base a “Resolução sobre as estatísticas das lesões profissionais devidas a acidentes do trabalho”, adoptada pela 16ª Conferência Internacional de Estaticistas do Trabalho da OIT.

Ver:
http://www.ilo.org/public/portugue/bureau/stat/res/accinj.htm

As fórmulas são as seguintes:

Taxa/Índice de Frequência (TF/IF)

Nº de novos casos de lesão profissional,
durante o período de referência

x 1 000 000
N.º total de horas efectuadas pelos trabalhadores
do grupo de referência, no período de referência
ou seja,

N.º de acidentes de trabalho
x 1 000 000
N.º total de horas trabalhados

Taxa/Índice de Gravidade(TG/IG)

Nº de dias perdidos na sequência de novos casos
de lesão profissional, durante o período de referência

x 1 000 000
N.º total de horas efectuadas pelos trabalhadores
do grupo de referência, no período de referência
ou seja,

N.º dias perdidos
x 1 000 000
N.º total de horas trabalhados

Taxa/Índice de Incidência(TI/II)

Nº de novos casos de lesão profissional,
durante o período de referência

x 1 000
N.º total de trabalhadores do grupo
de referência, no período de referência
ou seja,

N.º de acidentes
x 1 000
N.º de trabalhadores

O índice de Avaliação da Gravidade, sinceramente desconheço...
Do mesmo modo que eu na minha organização possuo um indicador criado internamente, o Indicador de Gestão da SST, julgo que o Índice de Avaliação da Gravidade deverá ser um índice criado / desenvolvido por alguém para ter mais indicadores sobre a sinistralidade.

Nota: No relatório anual das actividades de segurança, higiene e saúde no trabalho apenas constam a TG e TF, mas, sendo um documento "oficial" também podes confirmar lá as fórmulas de cálculo.

Relativamente aos valores a considerar para cálculo dos índices.

Pegando no teu exemplo, de um trabalhador que tem um acidente e tem um período de ausência equivalente a 3 meses.

Dias perdidos considera-se os dias úteis referentes aos 3 meses, excluindo portanto fins de semana e feriados.

Para cálculo de um IG mensal, o que vais considerar é o total de dias perdidos por acidentes de trabalho, nesse mesmo mês, do mesmo modo que o número total de horas trabalhadas também se referem a esse mesmo mês.

Os dias perdidos no mês anterior e no mês seguinte, vão entrar apenas nos cálculos mensais do mês anterior e seguinte, respectivamente.

No caso de num determinado mês não existirem acidentes mas existirem trabalhadores de baixa, os índices são na mesma calculados com os dados que existem para esse mês, ou seja, zero acidentes de trabalho (II e IF = 0) e x dias perdidos nesse mês que irão entrar no IG.

Julgo que respondi a tudo...


Cumps,
Paulo Ferreira

_____________________________________________________________________________________________
As mais fortes e persuasivas razões para se adoptarem medidas de Segurança, Higiene e Saúde do Trabalho, são as que definimos para nós próprios e não as que nos são impostas do exterior.
avatar
Paulo Ferreira
Administrador
Administrador

Masculino Capricórnio Cobra
Número de Mensagens : 556
Idade : 39
Localização : Maia
Emprego/lazer : TSSHT
Pontos : 590
Reputação : 73
Membro desde : 21/07/2008

Ver perfil do usuário http://legisonline.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Dália em Seg Ago 31, 2009 1:38 pm

Boa tarde

Sim, fiquei esclarecida, agradeço muito.


A formula eu vi para a calcular IAG: Índice de Avaliação da Gravidade = (IG/IF)*1000. !!


Cpt
Dália
avatar
Dália
Experiente
Experiente

Feminino Número de Mensagens : 32
Pontos : 88
Reputação : 3
Membro desde : 05/08/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Paulo Ferreira em Seg Ago 31, 2009 2:26 pm

Esse é também um índice conhecido (pelo menos por mim) e tanto quanto sei utilizado por algumas pessoas, embora com outro nome e sem o "x1000" (apenas faz variar a escala de avaliação do índice, no entanto é importante salientar por motivos de comparação de valores)

A fórmula, que eu conheço como índice de Duração (ID), é simplesmente dada por:
IG
IF
aplicando as fórmulas de ambos os índices (IG e IF) temos que:
Nº de dias perdidos
x 1000000 =
N.º de horas trabalhadas
Nº de dias perdidos
Nº de acidentes
x 1000000 N.º de acidentes
N.º de horas trabalhadas

ou seja, temos a média de dias perdidos por acidente de trabalho, daí a designação Índice de Duração.

Cumps,
Paulo Ferreira

_____________________________________________________________________________________________
As mais fortes e persuasivas razões para se adoptarem medidas de Segurança, Higiene e Saúde do Trabalho, são as que definimos para nós próprios e não as que nos são impostas do exterior.
avatar
Paulo Ferreira
Administrador
Administrador

Masculino Capricórnio Cobra
Número de Mensagens : 556
Idade : 39
Localização : Maia
Emprego/lazer : TSSHT
Pontos : 590
Reputação : 73
Membro desde : 21/07/2008

Ver perfil do usuário http://legisonline.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Dália em Seg Ago 31, 2009 3:23 pm

Existe uma lacuna, que é a falta de tabelas de classificação para interpretação destes indices, porque no final ficam apenas valores, que só fazem sentido quando existem valores de referência.

Cada empresa terá que definir objectivos para cada um dos índices tendo por base o seu histórico de sinistralidade e isso demora alguns anos até se conseguir.

Cpt
Dália
avatar
Dália
Experiente
Experiente

Feminino Número de Mensagens : 32
Pontos : 88
Reputação : 3
Membro desde : 05/08/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Carlo Duarte em Qua Set 09, 2009 3:52 pm

Boa tarde!

Por acaso estou com a mesma dificuldade, tenho o relatório do primeiro semestre praticamente acabado, no entanto, falta-me "explicar" os resultados. Por exemplo;

O indice de gravidade é de 2,97. Ok, olhando para a tabela que me forneceram (Penso ser da OMS, no entanto não consigo encontrar na net)*

Bom - <0,5
Médio - 0,5 a 1
Mau- 1 a 2
Muito Mau- >2


Tendo em conta a tabela, concluo que estamos muito mal, no entanto o valor de 2.97 corresponde exactamente a quê? Os dias perdidos por cada 1 000 horas de trabalho?

A minha duvida mantêm-se para o resto dos indices, tirando o de Duração que é bastante simples de explicar.

*Alguem consegue apontar um website ou mesmo um livro com esta tabela de referencia?

Cumps

Carlo
avatar
Carlo Duarte
Veterano
Veterano

Masculino Capricórnio Galo
Número de Mensagens : 130
Idade : 35
Localização : Santarém
Emprego/lazer : THST / Técnico de Gestão Ambiental
Pontos : 265
Reputação : 20
Membro desde : 18/08/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Carlo Duarte em Sex Set 25, 2009 4:11 pm

Alguem?

Agradecia imenso ajuda neste topico porque gostava de apresentar o relatorio do primeiro semestre e se eu tenho duvidas em explicar e entender os resultados dos indices de Frequencia/Gravidade/Incidencia, quanto mais alguem que nunca tenha ouvido falar no tema.

Tenho falado com outros tecnicos de nivel 3 e alguns de nivel 5 e qalquer um deles não conseguiu explicar o significado dos resultados mas no entanto todos apresentam os indices no final de cada mês nas suas empresas/obras. Sinceramente não entendo isto, acho que tem toda a logica apresentar o resultado trimestral, semestral, anual e explicar o que se encontra nos indices. Será que sou o unico a tentar fazer isso?

Enfim.. Já começo a desesperar com esta situação porque estou com relatorio praticamente feito á mais de um mês e não o consigo concluir.
avatar
Carlo Duarte
Veterano
Veterano

Masculino Capricórnio Galo
Número de Mensagens : 130
Idade : 35
Localização : Santarém
Emprego/lazer : THST / Técnico de Gestão Ambiental
Pontos : 265
Reputação : 20
Membro desde : 18/08/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Dália em Sex Set 25, 2009 5:36 pm

Boa tarde colegas

Pois esta questão já eu coloquei directamente aos Serviços centrais do ACT - Estatisticas, e nem eles me souberam responder. Disseram que nem tinham conhecimento de existirem tabelas de interpretação dos indices!!
Os inspectores apenas querem ver se as empresas efectuam os calculos, agora interpretar!!!
Pelo que apurei cada sector de actividade estabelece as suas tabelas de indices baseadas no histórico dos seus acidentes de trabalho. Mas o que acontece é que nem todos os sectores o tem, pois isso dá mt trabalho, e por vezes nem todos os AT são comunicados.
Deste modo tal como os colegas elaborei o relatório e efectuei o levantamento dos ultimos 3 anos, para poder depois efectuar comparações. Mas apenas fico com valores.....
Estou a aguardar noticias de vários contactos que efectuei.
avatar
Dália
Experiente
Experiente

Feminino Número de Mensagens : 32
Pontos : 88
Reputação : 3
Membro desde : 05/08/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Paulo Ferreira em Seg Set 28, 2009 11:33 am

Bom dia caros colegas,

Vamos então por partes...

1º - Interpretação dos índices

II - nº de acidentes por cada 1 000 trabalhadores
IF - nº de acidentes por cada 1 000 000 de horas trabalhadas
IG - n.º de dias perdidos por cada 1 000 000 de horas trabalhadas
ID - média de dias perdidos por acidente de trabalho

O problema dos índices, e por isso é que se levantam tantas dúvidas de interpretação, prende-se com o facto de terem uma referência excessivamente elevada.
Ou seja, a grande percentagem das empresas não tem, nem pouco nem mais ou menos, 1 000 trabalhadores, nem efectua 1 000 000 de horas de trabalho por ano.
Isto descontextualiza os índices e os resultados tornam-se assim difíceis de interpretar e explicar a quem não esteja perfeitamente "por dentro" do assunto.

Por esta mesma razão é que a maioria dos colegas afirma que o único índice que lhes "diz alguma coisa" é o ID.

A meu ver, os índices encontram-se estruturados para uma avaliação nacional e não empresarial.

2º - Valores / Tabelas de referência

Que eu tenha conhecimento, e segundo a Dália, a ACT também partilha do mesmo conhecimento, "oficialmente" não existem quaisquer valores / tabelas de referência.
O que vão surgindo são publicações com propostas de valores de referência ou valores estipulados por uma ou outra empresa para definição de objectivos, nomeadamente no âmbito de sistemas de gestão da segurança, e que vêm cá para fora e acabam por ser utilizados indevidamente. Digo indevidamente porque foram definidos para uma realidade empresarial que pode não ser idêntica à organização onde os querem utilizar.

A meu ver, e já o tenho afirmado, não faz sentido a existência de uma tabela de valores de referência porque corremos o risco de comparar o que não é comparável.
Por um lado sabemos que os índices foram definidos internacionalmente e não podem ser definidos valores de referência internacionais porque os países têm realidades empresariais, culturais, etc, bastante diferentes.
Por outro, a nível nacional também tal não é viável porque um gabinete de advogados não pode seguir a mesma linha de orientação para avaliação da sinistralidade que uma empresa de construção civil.

Poderemos então concluir que não deveria existir uma tabela de referência mas sim várias, uma por cada ramo de actividade.
Não me parecendo impossível de concretizar, julgo que neste aspecto a ACT deveria mover alguns esforços para, no mínimo, filtrar os dados estatísticos nacionais.

Ao nível das organizações, a minha proposta continua a ser que cada empresa efectue uma recolha do seu historial de sinistralidade, que estude e observe o seu desenvolvimento ao longo do tempo, avalie as condições existentes nos postos de trabalho e possibilidade de melhorias, etc, etc, etc, e com base nisto tudo, defina os seus próprios objectivos / valores de referência.

Nota / Atenção:
Na tabela indicada pelo Carlo Duarte, o IG deve certamente ter como referência 1 000 horas de trabalho e não 1 000 000. Este facto pode induzir em erros e comprometer toda uma avaliação.
Ou seja, o IG actual da minha empresa é inferior a 500 (calculado na base do 1 000 000 de horas trabalhadas) e se eu olhasse para a tabela concluiria que é superior a 2 e portanto deveria o considerar Muito Mau. Mas se o calcular na base das 1 000 horas de trabalho o IG passa a ser inferior a 0,5 e passei de Muito Mau para Bom!!!!


Cumps,
Paulo Ferreira

_____________________________________________________________________________________________
As mais fortes e persuasivas razões para se adoptarem medidas de Segurança, Higiene e Saúde do Trabalho, são as que definimos para nós próprios e não as que nos são impostas do exterior.
avatar
Paulo Ferreira
Administrador
Administrador

Masculino Capricórnio Cobra
Número de Mensagens : 556
Idade : 39
Localização : Maia
Emprego/lazer : TSSHT
Pontos : 590
Reputação : 73
Membro desde : 21/07/2008

Ver perfil do usuário http://legisonline.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Carlo Duarte em Seg Set 28, 2009 2:52 pm

Primeiro que tudo queria agradecer o tempo e dedicação despendido a esclarecer as nossas duvidas..Smile

1º - Interpretação dos índices

II - nº de acidentes por cada 1 000 trabalhadores
IF - nº de acidentes por cada 1 000 000 de horas trabalhadas
IG - n.º de dias perdidos por cada 1 000 000 de horas trabalhadas
ID - média de dias perdidos por acidente de trabalho

O problema dos índices, e por isso é que se levantam tantas dúvidas de interpretação, prende-se com o facto de terem uma referência excessivamente elevada.
Ou seja, a grande percentagem das empresas não tem, nem pouco nem mais ou menos, 1 000 trabalhadores, nem efectua 1 000 000 de horas de trabalho por ano.
Isto descontextualiza os índices e os resultados tornam-se assim difíceis de interpretar e explicar a quem não esteja perfeitamente "por dentro" do assunto.

Por esta mesma razão é que a maioria dos colegas afirma que o único índice que lhes "diz alguma coisa" é o ID.

A meu ver, os índices encontram-se estruturados para uma avaliação nacional e não empresarial.

Esse foi exactamente o meu problema!

Antes de entregar o relatório à administração decidi mostrar a uma Colega que se encontra responsável por a Qualidade da empresa. Após ler o relatório ela colocou essas dúvidas, para ela os índices não têm credibilidade quando se baseam nos tais 1 000 trabalhadores e 1 000 000 de horas trabalhadas, como posso calcular os índices segundo esses valores quando a empresa tem 80 trabalhadores e 12 000 a 13 000 horas trabalhadas por mês?

Ao colocarem essas questões a minha argumentação para justificar este tipo de valores fica bastante reduzida. Como me posso justificar? As formulas estipuladas são estas, não as posso mudar..

O meu receio é esse, não quero estar a apresentar algo à administração que não consiga justificar. Outro problema é que este tipo de dados vão ser apresentados á administração pela primeira vez. Para ter algo para comparar foi necessário recolher e calcular os dados dos últimos 2 anos, como o resultado final não é animador sei que vão pedir para justificar os valores dos índices. Situação para a qual quero estar preparado.

No que toca ao IG, fiz o calculo segundo 1 000 Horas de trabalho e não 1 000 000.
avatar
Carlo Duarte
Veterano
Veterano

Masculino Capricórnio Galo
Número de Mensagens : 130
Idade : 35
Localização : Santarém
Emprego/lazer : THST / Técnico de Gestão Ambiental
Pontos : 265
Reputação : 20
Membro desde : 18/08/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Paulo Ferreira em Seg Set 28, 2009 4:59 pm

Caro Carlo,

Antes demais, julgo que deveria calcular o IG na base de 1000000 porque é assim que ele surge no relatório dos serviços de sst a enviar anualmente e se todos uniformizarmos critérios os passos futuros serão mais fáceis. (imaginem o que é tentar estabelecer valores de referência se nem o método de cálculo é uniforme)

Relativamente ao IG apresentado de 2,97, o que equivale a 2970, calculado a 1000000, embora não existindo valores de referência, parece-me elevado. Como referi, o meu (da minha empresa) IG "anda" abaixo dos 500 e a nossa actividade é onde a sinistralidade é maior a nível nacional.

Nota: Não digo isto para desanimar mas sim com o intuito de procurar melhorar os índices de sinistralidade da empresa, uma vez que não existindo valores de referência ou de comparação poderia pensar que este nem seria um valor muito mau. Assim pelo menos já tem um valor por onde se "orientar".

Quanto à credibilidade dos índices, julgo que também não podemos ser tão extremistas. Na realidade os índices são credíveis se bem analisados e interpretados e, a meu ver, bastante úteis para definição de objectivos.

Cumps,
Paulo Ferreira

_____________________________________________________________________________________________
As mais fortes e persuasivas razões para se adoptarem medidas de Segurança, Higiene e Saúde do Trabalho, são as que definimos para nós próprios e não as que nos são impostas do exterior.
avatar
Paulo Ferreira
Administrador
Administrador

Masculino Capricórnio Cobra
Número de Mensagens : 556
Idade : 39
Localização : Maia
Emprego/lazer : TSSHT
Pontos : 590
Reputação : 73
Membro desde : 21/07/2008

Ver perfil do usuário http://legisonline.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Indices AT

Mensagem  rute em Seg Nov 16, 2009 1:02 pm

Boas tarde,
A empresa onde trabalho sub-contratou uma empresa prestadora de serviços na área de Higiene e Segurança e relativamente a este tema esta referida empresa não me consegue explicar como se efectuam os calculos, uma vez que estes dão valores muito elevados.
Tomando como exemplo o seguinte: No mês de Janeiro tivemos 1 acidente de trabalho que resultou numa baixa de 7 dias úteis. Sabendo que nesse mês trabalhou-se 3470h (totais) com 17 trabalhadores o If=288.2 e o Ig=2.017 tomando como base as seguintes formulas:
IF=(Nº de acidentes com baixa×1000000)
IG=( Nº de dias úteis perdidos ×1000)
Estes calculos estarão correctos??
Que interpretação posso dar face a este resulatdos?
Obrigada
avatar
rute

Número de Mensagens : 4
Pontos : 4
Reputação : 0
Membro desde : 16/11/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Carlo Duarte em Seg Nov 16, 2009 4:59 pm

De facto os valores estão correctos;

IF= 288,18
IG= 2,02
II= 58,82
ID = 7 ou (índice de duração ou Avaliação da Gravidade)

A conclusão a retirar dos resultados deve ser conjugada com outros valores de referência, como por exemplo, o resultado de Janeiro dos anos anteriores. Sem esses valores é difícil afirmar se os índices são altos ou baixos.

Numa primeira analise podemos afirmar que 1 acidente com 7 dias de baixa não é muito grave, no entanto, a analise pode variar consoante o numero de trabalhadores e horas trabalhadas. Imaginemos que a tua empresa tem 50 trabalhadores com 10200 horas trabalhadas (204 horas mensais, média retirada dos teus valores iniciais) e no mês de Janeiro ocorreu um acidente com 7 dias de baixa, os resultados seriam;

IF= 98,04
IG= 0,69
II= 20
ID = 7

Como foi referenciado neste tópico, as tabelas com valores estipulados como bons/maus não são muito fiáveis porque cada empresa tem as suas características. Acho que a análise da situação deverá ser feita pelo Técnico de HST juntamente com a gestão de topo. Eu próprio tive e continuo a ter algumas dificuldades em retirar dados importantes dos índices porque não tenho dados de referência, visto ser o meu primeiro ano na empresa e não existir um trabalho contínuo sobre este tema.

Muito sinceramente acho que devemos concentrar mais em estudar os acidentes de trabalho e trabalhar no sentido de analisar se as consequências do acidente podiam ter sido mais graves e criar medidas para que o risco de acontecimento seja menor, ou se possível, anulado.

cumps
avatar
Carlo Duarte
Veterano
Veterano

Masculino Capricórnio Galo
Número de Mensagens : 130
Idade : 35
Localização : Santarém
Emprego/lazer : THST / Técnico de Gestão Ambiental
Pontos : 265
Reputação : 20
Membro desde : 18/08/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Paulo Ferreira em Qua Nov 18, 2009 9:47 am

rute escreveu:Tomando como exemplo o seguinte: No mês de Janeiro tivemos 1 acidente de trabalho que resultou numa baixa de 7 dias úteis. Sabendo que nesse mês trabalhou-se 3470h (totais) com 17 trabalhadores o If=288.2 e o Ig=2.017 tomando como base as seguintes formulas:
IF=(Nº de acidentes com baixa×1000000)
IG=( Nº de dias úteis perdidos ×1000)
Estes calculos estarão correctos??
Sem querer ser demasiado perfeccionista, julgo que é importante fazer este reparo.
As fórmulas conforme apresentadas estão erradas. Em ambas falta indicar que se deve dividir pelo número de horas trabalhadas. Calculadas da forma que estão apresentadas é impossível dar esses resultados. Certamente terá sido um lapso ao escrever as fórmulas mas a razão deste reparo prende-se com o facto de já ter constatado em alguns relatórios esta representação dos índices. Para quem não está por dentro do assunto, não conhece os índices e não sabe o que significam (como é o caso de muitos gestores e administradores de empresas), ao ler um relatório destes ainda tem mais dificuldade em os interpretar uma vez que nem consegue saber como foi obtido o resultado.

Conforme também já referi e justifiquei anteriormente, sou da opinião que o IG deve ser calculado com base em 1 000 000 e não em 1 000.

Relativamente à interpretação dos resultados é normal que todos procuremos valores de referência. Na falta de melhor, os valores de referência que devemos observar são os valores dos índices de sinistralidade da empresa nos anos anteriores.

Conforme referido pelo Carlo Duarte, a nossa concentração não se pode limitar aos índices de sinistralidade. Os índices apenas nos dão informações reactivas, ou seja após as ocorrências. O que devemos fazer é de facto tentar antecipar as ocorrências com a introdução de medidas de protecção e prevenção e então fazer a interpretação dos resultados com o auxílio dos índices.


Cumps,
Paulo Ferreira

_____________________________________________________________________________________________
As mais fortes e persuasivas razões para se adoptarem medidas de Segurança, Higiene e Saúde do Trabalho, são as que definimos para nós próprios e não as que nos são impostas do exterior.
avatar
Paulo Ferreira
Administrador
Administrador

Masculino Capricórnio Cobra
Número de Mensagens : 556
Idade : 39
Localização : Maia
Emprego/lazer : TSSHT
Pontos : 590
Reputação : 73
Membro desde : 21/07/2008

Ver perfil do usuário http://legisonline.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Luís Trigo em Qui Jan 20, 2011 1:10 pm

Concordo com tudo com o que o Paulo escreveu anteriormente, porém posto a única tabela que consegui encontrar relativamente à OMS, para quem ainda estiver interessado:

Classificação
Índice de frequência
Índice de gravidade
Muito Bom
If <20|Ig
Ig <0,5
Bom
20 <If <40
0,5 <Ig <1
Médio
40 <If <60
1 <Ig <2
Mau
If> 60
Ig> 2
avatar
Luís Trigo

Masculino Câncer Cabra
Número de Mensagens : 4
Idade : 38
Localização : Porto
Emprego/lazer : Técnico Superior SHST
Pontos : 4
Reputação : 0
Membro desde : 07/05/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indices AT

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum